Edições

07miacouto

Mar me Quer

Mia Couto, Natália Luzia

€10.00

ISBN
972-98281-8-1
Páginas
85
Depósito Legal
183 658/02

Adaptação teatral da novela "Mar Me Quer", do escritor moçambicano Mia Couto, (re)escrito pelo próprio em co-autoria com a actriz portuguesa, mas de naturalidade moçambicana, Natália Luíza.

Foi levada à cena pela companhia Teatro Meridional em Maio de 2001, no Teatro Taborda, em Lisboa.
Mulata Luarmina e Zeca Perpétuo partilham território de vizinhança, chão de terra tão mais velho que eles, olhando o mar que é sempre quem mais viaja.
Luarmina ensombreada de um qualquer silêncio, que de tão longo parece segredo, entardece todos os dias na companhia de Zeca, ouvindo as histórias que vão povoando a paisagem.
Zeca Perpétuo sonha sempre o mesmo: se embrulhar com ela, arrastá-la numa grande onda que os faça inexistir.
Luarmina foi aprendendo mil defesas para as insistências namoradeiras de Zeca, mas um dia resolve negociar falas e outras proximidades, não em troca de aventuras sonhiscadas de Zeca, mas de suas exactas memórias.
E como diz o avô Celestiano "o coração é uma praia", em que o mar porque nos quer, acaricia memórias e apaziagua ausências.
Avô Celestiano é a sabedoria do tempo. Mas também é o fabricador de sonhos. Por via dos sonhos, ele visita os vivos e conduz, na sombra dos aléns, os destinos e os amores de Zeca e Luarmina.

Sinopse do Teatro Meridional

O que faz andar a estrada? … o sonho. Enquanto a gente sonhar a estrada permanecerá viva. … para isso que servem os caminhos. Para nos fazerem parentes do futuro.

Mia Couto, Mar Me Quer